Música e teatro na 1ª Feira Cultural da Candangolândia

Fotos: Divulgação

De sexta a domingo desta semana (5 a 7 de julho), evento vai fazer a história no estacionamento do Salão Comunitário 


Claudinho da Viola abrirá nesta sexta-feira, 5 de julho, às 15h, no estacionamento do Salão Comunitário da Candangolândia, a 1ª Feira Cultural da Candangolândia, que vai até domingo, 7 de julho. Aberto, gratuito e com Libras, o projeto é apoiado pela Administração Regional da Candangolândia e patrocinado pelo FAC-DF. Informações pelo Instagram@fe_culturalcandangolandia

Para o produtor executivo do projeto, João Antônio Rocha Chaves,  é incrível ver tantas atrações artísticas reunidas em um espaço tão democrático e acessível como um estacionamento aberto ao público, num lugar marcante da cidade. 

"Essa é uma oportunidade única de enriquecer a cultura local e proporcionar momentos de diversão e aprendizado para todos, em um ambiente inclusivo com intérprete de Libras. Que essa seja apenas a primeira de muitas edições de sucesso, inspirando e fortalecendo a cena cultural da Candangolândia", disse o produtor. 

Programação dia a dia

Sexta, 5 de julho

15h às 16h- Claudinho da Viola
O violeiro, autodidata e muito dedicado à música e a Viola Caipira é exemplo de superação: Claudinho perdeu a visão quando ainda tinha 03 (três) anos de idade, mas nunca se deixou abalar pelas limitações, ao contrário disso, mergulhou intensamente na magia da música destacando-se entre outros músicos e artistas da região em que nasceu, Formosa (GO). Claudinho participou de gravações como produtor, compositor e instrumentista, tocou ao lado de artistas consagrados pelo Brasil a fora, também já realizou apresentações pelo estado de Goiás, Brasília, Mato Grosso, Minas gerais entre outras regiões, participou de programas de televisão, rádio, jornais e foi destaque na revista TRAÇOS.

16h às 17h - Grupo Alma Cigana do DF
O grupo de dança Alma Cigana vai encantar a todos com a magia da dança cigana artística! Com um trabalho belíssimo, essas mulheres de Cidade Ocidental (GO) trazem consigo a essência e a beleza dessa arte. Um espetáculo imperdível que promete emocionar e inspirar!

17h às 18h - Dupla Edmilson e Parente
O melhor da música raiz, com a dupla sertaneja Edmilson e Parente.

18h às 19h - Teatro de Bonecos - Alpargatas Títeres (Argentina)- "Juancito y Maria"
O bonequeiro Rafael Teixido, do Grupo Alpargatas Títeres, adapta a obra de teatro de bonecos do poeta e marionetista Javier Villafañe intitulada “La Calle de Los Fantasmas”, criada em 1935, que faz parte do patrimônio cultural e artístico do teatro de bonecos na Argentina e na América Latina. Bonecos de luva e música ao vivo em um jogo tradicional onde aparecem personagens arquetípicos como o fantasma e o diabo assustando Maria que, junto a Juancito, seu querido amigo, consegue vencer o medo com criatividade e ternura. Para todas as idades e todos os públicos.

19h às 20h - "Adivinha Adivinhão" da Cia. Voar Teatro de Bonecos
Bonecos, cordel e repente contam causos populares, o espetáculo consiste em uma adaptação de um conto popular de Pedro Malasartes. A história mostra ao público o dia em que ele foi oferecer seus serviços de adivinho na fazenda do coronel Bocalarga e desvenda o mistério do sumiço das jóias preciosas. A montagem utiliza a técnica de bonecos de luva e a narrativa é inspirada na cultura popular do nordeste.

20h às 21h - Renan Duarte Imperador
O cantor Renan Duarte Imperador costuma arrasar com shows cantando sertanejo, agronejo, universitário, modão,vaquejada, forró, enfim, é para cantar junto e não ficar parado.

Sábado, 6 de julho

14h às 15h - "João e o Pé de feijão" da Cia. Voar Teatro de Bonecos
A peça narra a história de um menino que, movido pela curiosidade e astúcia, vence um gigante e acaba com a fome e a aridez do lugar onde mora, mudando seu destino e de sua família. Um conto popular rico em simbolismo, uma aventura fantástica e de elementos mágicos: a semente que brota até o céu, a galinha dos ovos de ouro, o terrível gigante, a harpa encantada, tudo isso encenado com o encanto do teatro de bonecos.

15h às 16h- Rene Bomfim  
Rene Bomfim tem como base o forró pé de serra, músicas autorais e o resgate e a pesquisa de ritmos, sons, danças e folguedos da cultura nordestina, onde está fincada a verdadeira raiz dos componentes. Ao longo dos anos catalogou ritmos regionais, tais como, ciranda, músicas folclóricas, samba, forró pé de serra e MPB, inserindo-os em seu repertório, resultando na criação de um estilo musical próprio que mistura o repente com o coco de embolada, a cantoria com toques do regional pé de serra, enriquecendo o trabalho de composições do grupo.    

16h às 17h- Banda Sagrado Feminino
A Banda Sagrado Feminino tem o diferencial por ser 100% composta por mulheres e trazem em seu repertório canções autorais e releituras de clássicos da world music, pop, mpb dentre outros estilos em formato reggae. É uma banda que visa o empoderamento feminino,dando visibilidade às mulheres de todas as raças e gêneros, mulheres no topo, mulheres no palco, mulheres na música, mulheres em tudo .

17h às 18h -"Os meninos verdes" da Cia. Voar Teatro de Bonecos
A peça infantil adaptada do livro homônimo de Cora Coralina, mostra as pequenas criaturas verdes encontradas no jardim de Dona Cora. Elas conquistam o afeto da poetisa através de suas brincadeiras, estripulias, do exercício da imaginação e da pureza. Tudo com simplicidade, assim como no livro, onde a autora usou ternura para narrar meninices, brincadeiras e sonhos, provocando a identificação não somente nas crianças, mas também nos adultos. A história original é preservada em sua essência, rica em metáforas e simbolismo, revelando o lado da autora que poucas pessoas conhecem. A literatura para crianças de Cora Coralina e as situações do livro são transportadas para o palco através do teatro de bonecos, permitindo criar belas cenas repletas de poesia. Conto lúdico sobre a aceitação do desconhecido encenado por bonecos manipulados pelos atores Alessandra Barros, Gabriel Calasans e Marco Augusto.

18h às 19h - Fuzuê Candango
Grupo composto por músicos, musicistas e poetas que carregam consigo a leveza da vida simples, mas sobretudo, a responsabilidade de mostrar o que há de melhor na periferia da capital federal. Tocam xote, xaxado, baião, côco, boi do Maranhão...Já fez aberturas de shows dos seguintes artistas nacionais: Geraldo Azevedo, Dércio Marques, Kátia Teixeira, Zeca Baleiro, Chico César, Belchior, Olodum, entre outros.

19h às 20h - Paulim Diolinda/Zémiguel Rodrigues
Paulim Diolinda é poeta, compositor e dramaturgo, tem sua inspiração fecundada pela riqueza e pujança  cultural  de Olinda (PE), sua terra natal. Recentemente produziu o CD Paulim Diolinda Noutros Cantos onde registrou canções em parcerias  com Zemiguel Rodrigues, Jairo Mendonça e outros, cantadas por uma gama de bons intérpretes.  Já Zémiguel Rodrigues é cantor e compositor versátil! De origem pobre lá do sertão do Piauí, hoje reside em Goiânia desde 1979 onde distribui sua arte para todo Brasil.Em parceria com Paulim Diolinda fez o cd intitulado Paulim Diolinda Noutros Cantos.

20h às 21h - Banda Som de Classe
A banda brasiliense Som de Classe nasce em 2015 do encontro de educadores, músicos e militantes sociais em um Ato Cultural pela Valorização da Educação Pública.

21h às 22h - Lloyd Moraes
Em carreira solo depois de anos de parceria com a banda Natirus e a dupla Pedro Paulo e Matheus, Loyd Moraes se apresenta com muito samba e MPB.

Domingo, 7 de julho

9h às 10h - Liuto
Nascido em Brasília, no ano de 1997, Liuto vem descobrindo a música desde então. Filho de pai músico e mãe artista visual, os sons sempre estiveram presentes na sua vida, assim como a arte, desde a barriga.

10h às 11h - Betão do Acordeon
Betão, cujo nome verdadeiro é Adalberto Rodrigues, há cinco anos toca teclado e, mais recentemente, tem se dedicado ao acordeon. Com sua versatilidade e paixão pela arte, Betão do Acordeon deixa sua marca em cada evento que participa. Forró e sertanejo é com ele mesmo!

11h às 12h - Banda The Verse
Formada em 2008, na cidade de Samambaia a Banda The Verse, traz em suas músicas uma mistura de maracatu ,soul , rock e jazz e em suas composições elementos regionais do cerrado. Abordando o cotidiano do brasilienses, histórias da nas cidades e principalmente de nossas periferias. Além das músicas autorais, interpreta criações e tem como referência musical grandes nomes da nossa música brasileira, tais como Chico Science ,Charlie Brown e Falcão. Na apresentação de domingo farão um Tributo a Chico Science!

12h às 13h - Banda Insamba
A Insamba reúne vários estilos musicais, especialmente músicas brasileiras no ritmo do samba, tendo a alegria como filosofia do trabalho. Trazendo memórias afetivas e lembranças de diversas épocas da MPB.

13h às 14h - Banda KAPO
Formada na Candangolândia, em 2018, com músicos experientes e diversificados, conta com um repertório rico em ritmos variados como: samba, pagode, axé, forró, sertanejo, piseiro e outros. Destaque em eventos corporativos, recepções, casamentos e bares de Brasília.

14h às 15h - Palhaço Psiu
 Os shows do Palhaço Psiu são destinados para todas as idades com muita música, dança e animação.















Emerson Tormann

Técnico Industrial em Elétrica e Eletrônica com especialização em Tecnologia da Informação e Comunicação. Editor chefe na Atualidade Política Comunicação e Marketing Digital Ltda. Jornalista e Diagramador - DRT 10580/DF. Sites: https://etormann.tk e https://atualidadepolitica.com.br

Postagem Anterior Próxima Postagem
Canaã Telecom

نموذج الاتصال